Trens do Monotrilho colidem na região de Sapopemba, mas sem deixar feridos

  • Por Jovem Pan
  • 30/01/2019 05h56
Johnny Morais/Estadão ConteúdoO Corpo de Bombeiros foi acionado e enviou quatro equipes para o local, mas não houve feridos

Colisão entre trens do monotrilho assusta pedestres na região de Sapopemba, na zona leste de São Paulo.
 O acidente ocorreu por volta das 23h desta terça-feira (29) na linha 15-Prata do monotrilho, na altura do número 9.920 da Avenida Sapopemba, no Jardim Planalto.

Segundo a assessoria do Metrô, um trem que seguia vazio para uma área não operacional, onde são realizadas manobras, bateu de frente com outro trem que estava parado na estação Jardim Planalto, que ainda não foi concluída e por isso não recebe usuários.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e enviou quatro equipes para o local, mas não houve feridos.

Os trens do monotrilho são operados remotamente pelo CCO, Centro de Controle Operacional.
 A área foi isolada para os trabalhos da equipe de peritos.
 Ainda não se sabe as causa do acidente, que assustou pedestres que passavam pela Avenida Sapopemba, logo abaixo da via suspensa do monotrilho.

Muita gente postou em redes sociais fotos e vídeos dos trens encavalados.

Na manhã desta terça-feira, os trens na Linha 15-Prata do monotrilho circularam com velocidade reduzida e com maior tempo de parada entre as estações, por conta de outro problema, ocorrido na tarde de segunda-feira (28).

Uma peça do chamado terceiro trilho, responsável por fornecer energia às composições, se soltou e caiu na Avenida Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello, importante via da Zona Leste de São Paulo, onde foi encontrada por pedestres.

O problema ocorreu por volta das 16h de segunda-feira e interrompeu a circulação de trens entre as estações São Lucas e Vila União, mas os reflexos foram sentidos ainda na manhã de terça.

A assessoria de imprensa do Metrô informou que a colisão ocorrida na noite desta terça-feira não prejudicou a circulação dos trens na Linha 15-Prata e que a operação foi iniciada normalmente nesta quarta-feira, às 4h40. 
Em nota, o Metrô informa ainda que abriu uma sindicância para apurar as causas do acidente.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore