Três homens são presos por matar mulher que marcou carona por WhatsApp

  • Por Jovem Pan
  • 03/11/2017 09h15 - Atualizado em 03/11/2017 15h46
Reprodução/TV TemO homem que pegou carona com a radiologista confessou, segundo informações da polícia de São José do Rio Preto, ter entrado em um grupo de WhatsApp com a intenção de roubar e matar a jovem

Três homens foram presos na madrugada desta sexta-feira (03) na zona norte de São José do Rio Preto, em São Paulo, por suspeita de participarem da morte da radiologista Kelly Cristina Cadamuro, de 22 anos.

Kelly desapareceu após combinar por WhatsApp e dar carona a um homem desconhecido até Itapagipe, no Triângulo Mineiro. Um casal se ofereceu para dividir a despesa, mas a mulher teria desistido na hora da viagem.

O homem que pegou carona com a radiologista confessou, segundo informações da polícia de São José do Rio Preto, ter entrado em um grupo de WhatsApp com a intenção de roubar e matar a jovem.

O corpo de Kelly foi encontrado nesta quinta-feira (02), em um córrego entre as cidades de Frutal e Itapagipe, em Minas.

Os três suspeitos foram levados para a central de flagrantes de Rio Preto. Segundo a Polícia, Jonathan Pereira do Prado estava foragido de penitenciária e confessou o latrocínio da jovem.

Além dele, outro homem disse que ajudou a matar Kelly, e o terceiro comprou os objetos roubados da vítima. Todos os presos têm passagem por roubo.

Conversa com namorado

Em conversa com seu namorado, o engenheiro civil Marcos Antônio da Silva, Kelly avisou que apenas o homem realizaria a viagem, e ele disse “cuidado”. Mais tarde, sem sinal da namorada, Marcos se mostrou preocupado com o sumiço.

Confira:

Indícios em pedágio

A jovem foi vista pela última vez quando parou para abastecer o carro, em um posto da Rodovia Transbrasiliana (BR-153), e fez comunicação com a família, informando que estava com o carona, que até então não conhecia.

Câmeras instaladas em uma praça de pedágio mostram a passagem do carro dirigido pela jovem no sentido da cidade mineira e, algum tempo depois, retornando em sentido contrário, com um homem ao volante. O veículo foi achado sem as rodas, som e equipamentos, em uma estrada rural entre Rio Preto e Mirassol. O corpo da jovem foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) e reconhecido pelos familiares. A perícia vai indicar a causa da morte. As polícias de Frutal e de Guapiaçu trabalham em conjunto para tentar encontrar o homem que estava de carona com Kelly.

  • Tags: