Trump admite possibilidade de encontro com presidente do Irã

  • Por Jovem Pan
  • 27/08/2019 07h23
EFEEncontro do G7 aconteceu em Biarritz, na França

O presidente da França, Emmanuel Macron, disse que há condições para um encontro entre líderes dos Estados Unidos e do Irã para discutir a crise nuclear. A declaração foi dada nesta segunda-feira (26) após o encontro de encerramento da cúpula do G7, que reúne as sete principais economias do mundo.

Macron foi escolhido para mediar as negociações entre os governos norte-americano e iraniano. Segundo o francês, a situação ainda é frágil, mas mostra progresso com a abertura do presidente do Irã para diálogo com líderes políticos.

Ele disse que se Hassan Rouhani concordar com um encontro com Donald Trump, um acordo pode ser alcançado.” O francês destacou, ainda, a esperança de que um encontro possa ser organizado já nas próximas semanas.

O presidente dos Estados Unidos também comentou sobre a possibilidade. Ele afirmou que conhece pouco de Rouhani, mas que o iraniano é um ótimo negociador e deve querer realizar o encontro.

Em meio à crise nuclear com os Estados Unidos, o Irã reagiu aos ataques israelenses à forças no Líbano, na Síria e no Iraque durante o fim de semana. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, atribuiu a ação ao risco representado pelo governo iraniano no Oriente Médio.

Segundo o premiê, Teerã está trabalhando em uma frente ampla para realizar ataques contra Israel, que continuará a defender a segurança pelos meios que forem necessários. Netanyahu admitiu apenas o bombardeio às forças iranianas na Síria.

A justificativa foi de que no local estava sendo preparado uma grande operação contra Israel por meio de drones.

*Com informações do repórter Matheus Meirelles