Trump deseja ‘o melhor’ para Kim Jong-un, mas diz não saber sobre estado do ditador

  • Por Jovem Pan
  • 22/04/2020 06h22 - Atualizado em 22/04/2020 07h56
EFEO estado de saúde do ditador norte-coreano começou a ser alvo de especulações depois do evento de comemoração do 108º aniversário do avô dele

Mesmo sem a confirmação sobre os rumores do real estado de saúde de Kim Jong-un, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse desejar o melhor ao ditador norte-coreano.

Durante coletiva de imprensa, realizada na Casa Branca nesta terça-feira (21), o republicano destacou o bom relacionamento entre os dois países. O presidente norte-americano considerou que, se outra pessoa que não o atual líder estivesse no poder, as duas nações poderiam estar em guerra.

Trump afirmou que, se o estado de saúde de Kim Jong-un for realmente o que tem sido divulgado pela mídia, é uma “situação muito séria”. No entanto, o presidente norte-americano fez questão de lembrar que ainda não há nada confirmado.

O estado de saúde do ditador norte-coreano começou a ser alvo de especulações depois do evento de comemoração do 108º aniversário do avô dele, fundador do regime político que vigora no país.

A celebração ocorreu no dia 15 de abril e a ausência de Kim Jong-un nas fotos oficiais do evento levantou a suspeita sobre as condições de saúde dele. A última aparição oficial foi no dia 11 deste mês, durante uma reunião do gabinete político do partido em que ele pediu medidas mais rígidas para combater o coronavírus.

O jornal Daily NK, site de notícias administrado por norte-coreanos opositores exilados, divulgou a informação de que o chefe do país teria passado por uma cirurgia cardiovascular decorrente do “fumo excessivo, da obesidade e do sedentarismo”.

Até agora, a mídia estatal da Coreia do Norte não divulgou nenhuma nota a respeito. A confirmação de notícias do país é difícil, porque as autoridades restringem as informações e o acesso a estrangeiros.

*Com informações da repórter Camila Yunes