Trump diz que China está ‘desesperada’ por acordo comercial

  • Por Jovem Pan
  • 13/11/2019 07h01
EFE/EPA/OLIVER CONTRERASO presidente também enalteceu a própria administração, que, segundo ele, criou cerca de 7 milhões de novos empregos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, garantiu, nesta terça-feira (12), que a China está desesperada por um acordo comercial com os Estados Unidos. Os países travam uma guerra comercial pautada pela imposição de tarifas, que teve início em 2018 e se intensificou em agosto deste ano.

A declaração do presidente foi dada durante um discurso no Clube Econômico de Nova York, em um evento que promovia o debate sobre perspectivas comerciais internacionais.

Para Trump, a postura de negociação do Governo é a mais dura da história americana. Ele afirmou que os Estados Unidos estão próximos de firmar a primeira fase do acordo com a China, mas não estipulou uma data.

Trump ainda garantiu que seria muito mais custoso deixar a China à vontade do que ter que enfrentar a guerra comercial.

O discurso do presidente animou o mercado. Depois de pequenas elevações na abertura, o índice Nasdaq fechou o dia com um alta de 0,26% e o Standard & Poor’s 500 com uma alta de 0,16%.

No discurso desta terça-feira, Donald Trump também criticou o Acordo Climático de Paris, que classificou como “horrível para a economia e para os trabalhadores americanos”. Segundo ele, os Estados Unidos teriam um prejuízo de trilhões de dólares caso o acordo fosse levado adiante.

O presidente também enalteceu a própria administração, que, segundo ele, criou cerca de 7 milhões de novos empregos.

Para Trump, esse número poderia ser 25% maior se o Federal Reserve acelerasse o ritmo de corte dos juros básicos do país, atualmente entre 1,5 e 1,75%.

*Com informações do repórter Renan Porto