Trump refaz ataques a deputadas e amplia restrição a pedido de asilo nos EUA

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2019 07h59
EFEEle disse que as parlamentares odeiam os EUA, amam inimigos e são "bando de comunistas"

Um dia após início das operações para deter imigrantes clandestinos, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que as ações foram “muito bem sucedidas”. Ele também voltou a criticar congressistas democratas, chamando as parlamentares de antissemitas, anti-americanas e comunistas.

Nesta segunda-feira (15), Trump falou sobre as medidas para deportar pessoas que não possuem documentos. Segundo ele, muitas pessoas foram capturadas.  De acordo com o governo norte-americano, pelo menos 2 mil pessoas seriam expulsas do país. Só o México estima receber de volta ao menos 1.800 cidadãos, mas a Casa Branca não divulgou dados sobre quantas pessoas foram detidas desde domingo.

Trump também impôs uma nova regra que restringe a entrada de imigrantes. Aqueles que chegarem pela fronteira Sul do país precisam ter protocolado um pedido de asilo em alguma outra nação na qual tenha passado durante o caminho antes de solicitar o benefício em território norte-americano.

O presidente da Guatemala, Jimmy Morales, rejeitou acordo sobre o tema com os Estados Unidos e cancelou reunião com Trump. O ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, também negou medidas de restrição. O chanceler pontuou que não concorda com ações que limitam asilo para quem é perseguido ou teme pela vida no país de origem.

Em meio às medidas para conter o fluxo migratório,  Trump voltou a criticar congressistas que têm origem de fora dos Estados Unidos. No fim de semana, pelo Twitter, o republicano falou para elas voltarem ao país onde nasceram em vez de dizer como o Governo norte-americano deve agir. Ele disse que as parlamentares odeiam os Estados Unidos, odeiam Israel e amam inimigos como a Al Qaeda, o que não seria bom para o partido Democrata.

O presidente dos Estados Unidos também chamou as deputadas de “bando de comunistas”. Membros e apoiadores dos Democratas acusam Donald Trump de racismo pelo discurso contra as congressistas.

*Com informações do repórter Matheus Meirelles