TSE quer definir até agosto medidas para evitar fake news durante eleições

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2018 06h51
PixabayO secretário-geral do TSE, Luciano Fuck, explicou que o tribunal já está mapeando experiências e problemas que aconteceram no exterior para tentar evitar danos à campanha no Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral quer definir até o início da campanha eleitoral, em agosto, medidas para tentar evitar as chamadas fake news, notícias fabricadas que são divulgadas para tentar influenciar o eleitor.

O secretário-geral do TSE, Luciano Fuck, explicou que o tribunal já está mapeando experiências e problemas que aconteceram no exterior para tentar evitar danos à campanha no Brasil.

Ele citou o caso dos Estados Unidos, França e Alemanha. Este último país já estaria, segundo ele, com as discussões bem avançadas.

A ideia é trabalhar numa cartilha com orientações para o período eleitoral, manuais para o eleitor, prevenção de problemas: “mais do que o eleitor, os candidatos, os juízes. A ideia é ajudar na instrução dos candidatos, juízes e eleitores”.

O secretário admitiu que o comum o uso de robôs inclusive aqui no TSE. Segundo ele, isso não é necessariamente ruim, o que é preciso é trabalhar para evitar as ações negativas. Ainda segundo ele, a campanha é curta, dura apenas 45 dias – até por conta disso é muito mais fácil prevenir problemas que repará-los.

*Informações da repórter Luciana Verdolin