TSE rejeita pedido de Lula para gravar vídeos em apoio a Haddad de dentro da cadeia

  • Por Jovem Pan
  • 17/09/2018 06h01
Lula Marques/Agência PTBanhos entendeu que essa decisão não cabe à Justiça Eleitoral e que o assunto é de competência do Juízo de Execução

O ministro Sérgio Banhos, do Tribunal Superior Eleitoral, rejeitou um pedido do ex-presidente Lula para gravar vídeos em apoio a Fernando Haddad de dentro da cadeia.

Banhos entendeu que essa decisão não cabe à Justiça Eleitoral e que o assunto é de competência do Juízo de Execução, responsável pela administração de todas as questões pertinentes ao cumprimento da pena.

Em julho, a juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena dele na Operação Lava Jato, já havia negado o pedido de Lula para gravar áudios e vídeos na cadeia. A defesa do petista pediu, então, para que o TSE declarasse o direito de Lula de fazer as gravações.

No pedido ao TSE, os advogados do PT haviam argumentado que, mesmo preso, Lula ainda tem direitos políticos, pois restam recursos pendentes de julgamento contra a condenação.

Lula inicialmente era candidato do PT à Presidência, mas teve a candidatura rejeitada pelo TSE, com base na lei da Ficha Limpa. Ele está preso em Curitiba, desde abril, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações do repórter Arthur Scotti