Um dia após prisão preventiva decretada, Cristina Kirchner depõe à Justiça

  • Por Jovem Pan
  • 19/09/2018 07h40 - Atualizado em 19/09/2018 07h41
EFEA senadora entregou um texto ao juiz Sebastián Casanello e se calou durante a audiência

Pela oitava vez, a ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner compareceu à Justiça para prestar depoimento, desta vez no caso de suposta lavagem de dinheiro. A senadora entregou um texto ao juiz Sebastián Casanello e se calou durante a audiência.

No documento, ela rejeitou qualquer acusação ligada ao caso conhecido como a “rota do dinheiro K”, que apura o envolvimento da ex-família presidencial com o empresário Lázaro Baez, preso há mais de dois anos, acusado de ter lavado US$ 60 milhões, através do mercado imobiliário.

O depoimento aconteceu um dia depois da ex-presidente argentina ter a prisão preventiva decretada, em outro caso, chamado “cadernos da corrupção”. Cristina Kirchner está envolvida em sete processos judiciais, vários deles também envolvendo o falecido marido e também ex-presidente, Nestor Kirchner.

Ela só poderá ser detida, se o Senado retirar o foro privilegiado, perdendo assim a imunidade parlamentar. No entanto, a opção é descartada já que o peronismo tem uma das principais bancadas.

Por casos de corrupção durante os governos Kirchner estão presos o ex-ministro do Planejamento, outros ex-funcionários da pasta, o ex-secretário de Transportes e o ex-secretário de Obras Públicas, que confessou participação de um gigantesco esquema de pagamento de propinas por parte de empresas do setor de construção.

*Informações da repórter Natacha Mazzaro