Um mês após tragédia no CT do Fla, ministra promete ‘vistoria surpresa’ em alojamentos de clubes

  • Por Jovem Pan
  • 08/03/2019 06h34 - Atualizado em 08/03/2019 10h11
Valter Campanato/Agência Brasil Damares Alves conta que a partir dessas ligações vai começar a fiscalizar os locais e que não fará vista grossa

O Governo federal vai realizar vistoria surpresa em clubes que abrigam atletas menores de idade. A decisão foi anunciada pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos após o incêndio que ocorreu no Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo.

Nesta sexta-feira (08), faz um mês da tragédia que deixou dez jovens mortos e três feridos.

A ministra Damares Alves declarou que sempre desconfiou que algo ocorria dentro de alojamentos de clubes de futebol e de outros esportes, como ginástica. Em entrevista à TV NBR, ela declarou que nunca houve fiscalização, mas que a partir de agora isso irá mudar.

Na época do incêndio, a ministra anunciou o canal de denúncia disque 100. Damares Alves conta que a partir dessas ligações vai começar a fiscalizar os locais.

Nesta sexta-feira, às 17h, o Flamengo realiza uma missa para marcar um mês da morte dos dez jovens no incêndio que atingiu o Ninho do Urubu.

Na próxima segunda-feira (11), representantes do clube e de duas famílias de vítimas da tragédia se reúnem no Rio de Janeiro. O objetivo é ouvir as propostas dos parentes de Bernardo Pisetta e Vitor Isaias e tentar a conciliação, para evitar uma ação judicial.

O Flamengo já fechou acordo com uma família, mas não revelou os nomes.

Também na próxima segunda, os atletas Francisco Diogo e Cauan Emanuel, sobreviventes do incêndio, devem retomar os treinamentos. No entanto, o Ninho do Urubu permanece fechado por determinação do poder público.

Jhonata Ventura, o terceiro sobrevivente, ainda está internado.

*Informações da repórter Marcella Lourenzetto