Uso recreativo da maconha fica de fora da decisão do relator em comissão especial

  • Por Jovem Pan
  • 04/03/2020 06h55 - Atualizado em 04/03/2020 08h04
Maj. Will Cox / Georgia Army National GuardContrário à posição do relator, o deputado Osmar Terra falou sobre os danos que a droga causa

O uso recreativo da maconha vai ficar de fora do parecer da comissão especial que discute a comercialização de medicamentos à base de cannabis sativa. O relator, deputado Luciano Ducci disse que o foco da comissão é o plantio para uso medicinal, cosmético, veterinário, industrial e também para pesquisa.

Ducci afirma que a ideia é tornar medicamentos mais baratos. “Nós temos o interesse de viabilizar o medicamento para os pacientes. A Anvisa já legalizou essa situação importando medicamentos e queremos possibilitar que a indústria brasileira possa plantar e produzir aqui porque isso fará o medicamente ser mais barato para o paciente.”

Contrário à posição do relator, o deputado Osmar Terra falou sobre os danos que a droga causa. “Tentar liberar com a desculpa do efeito medicinal. Se tem uma molécula que tem o efeito medicinal, o canabidiol, vamos garantir ele. Precisa ser garantido pelo SUS. Mas liberar o plantio de maconha não é uma coisa factível.”

Osmar Terra defendeu que a comissão não discuta o plantio da maconha, porque o cannabidiol já está sendo sintetizado sem a necessidade da planta.

*Com informações do repórter Afonso Marangoni