Vale recupera valor de mercado de antes da tragédia de Brumadinho

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2020 07h15
Antonio Lacerda/EFEO rompimento da barragem de rejeitos na mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, foi no dia 25 de janeiro do ano passado

Menos de um ano depois do desastre de Brumadinho, a mineradora Vale, responsável pela barragem, recuperou o valor de mercado de antes da tragédia.

Ao longo desta terça-feira (14), as ações da empresa voltaram a ser negociadas acima de R$ 56,15 na B3, a Bolsa de São Paulo — chegando ao mesmo patamar que foi registrado na véspera do rompimento.

A recuperação pode ser explicada pelo acordo comercial entre China e Estados Unidos. Isso porque a assinatura do tratado deve ajudar os asiáticos, que são hoje os maiores importadores do minério de ferro brasileiro.

Além da Vale, empresas do setor siderúrgico também foram beneficiadas pelo movimento e tiveram alta nesta terça-feira.

O rompimento da barragem de rejeitos na mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, foi no dia 25 de janeiro do ano passado. Até o momento 255 mortes foram confirmadas e 15 pessoas continuam desaparecidas.

*Com informações do repórter Vitor Brown