‘Em uma crise como essa o mercado sairá fortalecido’, analisa presidente da Mundo Verde

  • Por Jovem Pan
  • 22/04/2020 08h18 - Atualizado em 22/04/2020 08h29
PixabayA estratégia da empresa foi dividida em: gestão da loja e de pessoas, fôlego financeiro e fluxo de caixa e ações para uma comunicação rápida e efetiva

Para driblar a crise econômica, empresas do varejo estão adotando diferentes estratégias para garantir as vendas durante a pandemia do coronavírus. A rede Mundo Verde, por exemplo, dividiu as ações em três blocos para auxiliar os franqueados, como explicou a presidente da empresa, Cláudia Abreu, ao Jornal da Manhã desta quarta-feira (22).

Segundo Cláudia, a estratégia da empresa foi dividida em gestão da loja e de pessoas, fôlego financeiro e fluxo de caixa e ações para uma comunicação rápida e efetiva. Dessa forma, o grupo pretende driblar a crise e garantir a segurança dos colaboradores e clientes, o que é prioridade.

“A gente está sofrendo um desafio muito grande, mas a maneira é franqueadora e franqueado trabalhando juntos.”

A Mundo Verde, fundada em Petrópolis há 33 anos, possui mais de 400 pontos de vendas no Brasil. As lojas físicas estão distribuídas tanta em shoppings centers quanto em comércios nas ruas. Com o fechamento dos locais, a rede adotou algumas estratégias como o delivery e incentivo ao e-commerce.

“O que aconteceu foi um aumento muito grande da representatividade do e-commerce dentro do volume total de vendas. Essa uma realidade que deve também continuar na pós pandemia. O que a gente tem trabalhado com os franquiado é uma estratégia de omnichannel onde a gente consiga remunerar o franqueado pelas vendas feitas no e-commerce e também trabalhar com esses franqueados como pequenos centros de distribuição.”

Para os planos e projeções de investimento ainda deste ano, a presidente da Mundo Verde afirma que os planejamentos não serão cancelados, mas sim ajustados com a nova realidade e até mesmo o nosso perfil de compra dos clientes.

“Não serão totalmente revistos, a gente vai ter ajuste. A gente já tinha a estratégia de virar multicanal. Em uma crise como essa o mercado sairá fortalecido. Na nossa curva A de vendas, hoje a gente vê que produtos relacionados a imunidade ganharam relevância.”

De acordo com Cláudia, até o momento, a empresa não sentiu impactos na cadeia de suprimentos. “A gente tem conseguido manter um nível de estoque de maneira regular. Muitos dos nossos fornecedores são pequenos e médios empresários, então tem uma preocupação da empresa de manter esses fornecedores e o fluxo de caixa deles também.”