Vazamento de petróleo ocorrido no Golfo do México é o mais grave da região desde 2010

  • Por Jovem Pan
  • 18/10/2017 08h17 - Atualizado em 18/10/2017 11h26
ReproduçãoO vazamento registrado foi de 8 mil a 9,3 mil barris de petróleo entre a quarta-feira e a quinta-feira da semana passada

O derramamento de petróleo da empresa americana de exploração LLOG no Golfo do México é o mais grave desde a explosão na plataforma da British Petroleum em 2010, na mesma região.

O mais recente foi na área de Delta House, a 40 quilômetros da cidade de Venice, no estado da Louisiana, Estados Unidos.

O vazamento registrado foi de 8 mil a 9,3 mil barris de petróleo entre a quarta-feira e a quinta-feira da semana passada.

Segundo o vice-presidente da empresa para projetos em águas profundas, Rick Fowler, a poluição foi provocada por uma ruptura em um oleoduto.

As barreiras colocadas em cada lado da estrutura interromperam o vazamento, mas ela ainda não foi consertada.

A produção de petróleo no local caiu de 90 mil barris por dia no período de antes do acidente para 57 mil barris por dia.

A agência federal americana responsável pela regulação do setor petroleiro informou que deu início a uma investigação sobre as causas do vazamento.

O derramamento de 2010 da British Petroleum causou a morte de 11 trabalhadores e foi o pior da história dos Estados Unidos.

A agência BSEE foi criada depois do acidente como parte das reformas para evitar novas tragédias.

*Informações do repórter Victor Moraes