Vejo como uma grande ‘não-conquista’, diz Marun sobre reforma da Previdência

  • Por Jovem Pan
  • 28/12/2018 06h32
Antônio Cruz/Agência BrasilMarun destacou que, apesar da não-aprovação, o atual Governo conseguiu colocar a Previdência como um assunto nacional

Em um balanço da gestão do presidente Michel Temer, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse que a reforma da Previdência foi a grande frustração do Governo.

Braço direito de Temer, ele disse que foi um erro não ter colocado a proposta para ser votada na Câmara, mesmo sem os votos necessários para aprovar. Para o político do MDB, a pequena chance de vitória valia o risco, pelo menos para tirar os deputados de cima do muro.

Após um café com jornalistas nesta quinta-feira (27), Marun destacou que, apesar da não-aprovação, o atual Governo conseguiu colocar a Previdência como um assunto nacional: “vejo como uma grande ‘não-conquista’. Ela não foi derrota completa porque colocamos a reforma da Previdência na pata nacional”.

Na visão do ministro, o próximo governo tem que colocar as mudanças na aposentadoria como prioridade no início do mandato. Ele ainda classificou com a grande vitória da gestão de Michel Temer a aprovação do teto de gastos públicos, no final de 2016.

Defensor ferrenho do presidente durante a crise provocada pelas delações da JBS, Carlos Marun voltou a dizer que nada foi provado contra Temer que. segundo ele, está tranquilo quanto às três denúncias que vai enfrentar quando deixar o mandato. “Presidente quer que em relação a ele e a todos seja cumprido e observado o devido processo legal”.

Após deixar o cargo de ministro, Marun reassume como deputado no mês de janeiro. Em fevereiro, fica sem mandato eletivo.

*Informações do repórter Levy Guimarães