Venda de veículos se recupera no acumulado do ano, mas estoques de automóveis continuam baixos

Fenabrave aponta que a falta de componentes nas fábricas derrubou o desempenho de julho, o mais baixo para o mês desde 2005

  • Por Jovem Pan
  • 04/08/2021 08h09
RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOOs licenciamentos de carros chegaram a 123 mil unidades, queda de 7% sobre junho e recuo de 8% em relação a julho do ano passado

As vendas de veículos recuaram 3,8% em julho, cerca de 175 mil unidades, na comparação com o mês anterior. No ano, os licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus somaram 1,25 milhão, uma alta de 27% sobre 2020. O diretor executivo da Fenabrave, Marcelo Franciulli, avalia que o mercado poderia ser maior no Brasil, mas há falta de modelos nas concessionárias. “A indústria tem problemas de abastecimento em função da falta de peças e componentes eletrônios, em especial. Esse cenário não mudou ainda, mas o mercado se mostra em recuperação, ele não foi melhor por realmente ter tido falta de produto por parte da indústria, em função dessa falta de componentes. E tem algumas fábricas que estão paralisadas, né?” A Fenabrave aponta que a falta de componentes derrubou o desempenho de julho, o mais baixo para o mês desde 2005. Os licenciamentos de carros chegaram a 123 mil unidades, queda de 7% sobre junho e recuo de 8% em relação a julho do ano passado. Já o segmento de comerciais leves, que inclui os SUVs, picapes e vans comerciais, mantém trajetória de alta e o saldo é positivo e de recuperação também nas vendas de caminhões, puxadas pelo agronegócio.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos