Vendas para o Dia das Mães terão queda sem precedentes, prevê CNC

  • Por Jovem Pan
  • 07/05/2020 06h30 - Atualizado em 07/05/2020 07h18
Tânia Rêgo/Agência BrasilFábio lembra que as vendas online diminuem os prejuízos, mas não compensam as perdas com o fechamento das lojas

As vendas para o Dia das Mães deste ano terão uma queda histórica de 60% em relação ao ano passado. A projeção é da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A data é a mais importante para o varejo depois do Natal.

Segundo o economista da CNC, Fábio Bentes, segmentos que mais lucram nessa data, como vestuário e perfumaria, estão sofrendo mais com as medidas de restrição em função da pandemia do coronavírus.

Fábio lembra que as vendas online diminuem os prejuízos, mas não compensam as perdas com o fechamento das lojas, principalmente as pequenas. O economista ressalta que uma das consequências desse movimento menor é o aumento da taxa de desemprego.

Como alternativa de socorro aos lojistas, Bentes destaca o adiamento de impostos e contribuições, linhas especiais de crédito e a possibilidade de negociação nas folhas de pagamento. Para ele, o mais importante agora é preservar as empresas, reduzindo os custos neste momento.

*Com informações do repórter Vinicius Moura