Venezuelanos tentam voltar da Colômbia de carona para passar o Natal com familiares

  • Por Jovem Pan
  • 24/12/2019 06h45 - Atualizado em 24/12/2019 07h51
Edmar Barros/Estadão Conteúdoe acordo com a ONU, até agosto deste ano, mais de 2 milhões de venezuelanos saíram do país

Migrantes venezuelanos que vivem na Colômbia fazem o caminho de volta para passar o fim de ano com os familiares que ficaram no país. Muitos refugiados deixaram a Venezuela nos últimos anos e não conseguiram levar a família junto.

Varias pessoas estavam sentadas na beira da estrada, nesta segunda-feira (23), esperando que alguma carona aparecesse.

O migrante Nicolas Muñoz diz que vai chegar de surpresa em casa para abraçar a mãe e afirma que ela ficará muito feliz com a visita inesperada.

Já Yorman Rodriguez, de 27 anos, estava ansioso para chegar ao país natal e ver o filho, de quem está longe há muito tempo. Rodriguez disse que o o pequeno é sua razão de viver e que está levando um presente de Natal para ele.

De acordo com a ONU, até agosto deste ano, mais de 2 milhões de venezuelanos saíram do país. A nação, governada pelo ditador Nicolas Maduro, vive uma intensa crise política e econômica.

Na semana passada, o chavista implantou pelas grandes cidades luzes de natal e disse que o país está em paz e pronto para receber um ano de prosperidade. No entanto, a população não recebeu bem a medida — já que o tem ocorrido sucessivos apagões em vários municípios.

Para se ter uma ideia da crise, um Bolívar Venezuelano — que é a moeda do país — está valendo cerca de R$ 0,40.

O ano de 2019 foi atípico. Em março, o deputado Juan Guaidó assumiu a Assembleia Nacional e se autoproclamou presidente interino da Venezuela.

Em 2017, várias nações latinas e o Canadá formaram o grupo de Lima para discutir a situação no país. No início desta semana, a Bolívia anunciou a entrada no grupo para ajudar a resolver os problemas na Venezuela.

*Com informações da repórter Camila Yunes