Vestibular da Unesp tem questões sobre fake news e desmatamento na Amazônia

Realização da primeira fase da prova foi dividida em dois dias; nesta segunda-feira, será a vez dos estudantes que concorrem a vagas de Ciências Humanas e Exatas

  • Por Jovem Pan
  • 15/11/2021 09h17
Marcos Santos/USP ImagensPrimeira fase do vestibular da UNESP é realizada em dois dias, o último domingo, 14, e esta segunda-feira, 15

A prova de vestibular da Universidade Estadual Paulista (Unesp) deste domingo, 14, marcou o início da corrida dos estudantes que buscam uma vaga na área das Ciências Biológicas. Temas atuais foram fortemente abordados nas questões, passando por fake news, desmatamento na Amazônia e crise hídrica, por exemplo. O exame contou com 90 perguntas e os candidatos tiveram cinco horas para respondê-las. A prova foi aplicada em 31 cidades do Estado de São Paulo e outras quatro localidades fora do território paulista. Segundo a Fundação Vunesp, que organiza a prova, eram esperados 38.660 vestibulandos e houve comparecimento 35.794. Com isso, a abstenção ficou na casa de 7,4%, bem menor que os 15,3% da última prova.

Medicina é o curso mais concorrido do vestibular da UNESP, pois são apenas 90 vagas disputadas por quase 24 mil candidatos, quase 262 candidatos por vaga. Para esta segunda-feira, 15, são esperados os estudantes que prestam as provas para os cursos de Ciências Humanas e Exatas. O curso mais concorrido é o de Direito, no qual há 39,4 candidatos por vaga. A divisão de datas visa evitar aglomerações por conta da pandemia da Covid-19. A segunda fase do vestibular da UNESP está agendada para o dia 19 de dezembro. A prova terá 60 questões de múltipla escolha e a redação.