Veto a entrevista de Lula e delação de Palocci podem influenciar decisão do eleitorado, avalia especialista

  • Por Jovem Pan
  • 02/10/2018 08h36
DivulgaçãoSegundo o especialista em Direito Eleitoral, Alberto Rollo, “nesta reta final, qualquer entrevista poderia influenciar de maneira decisiva a vontade do eleitor”

Tanto o veto à entrevista de Lula à jornalista Mônica Bergamo quanto o trecho da delação de Antonio Palocci liberado nesta segunda-feira (01) complicam a situação petista uma semana antes da eleição.

Segundo o especialista em Direito Eleitoral, Alberto Rollo, “nesta reta final, qualquer entrevista poderia influenciar de maneira decisiva a vontade do eleitor”. Sobre a delação, Rollo avaliou que isso sendo feito neste momento tende a balançar um pouco o barco, e não é o que se espera da Justiça.

“Nesta reta final, esse tipo de decisão pode influenciar de maneira desagradável”, disse em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã.

O mesmo acontece na tentativa do SBT em entrevistar o responsável pelo ataque ao candidato Jair Bolsonaro. “Imagina se ele revela algum complô ou armação? Isso teria influência explosiva. De qualquer forma a gente tem que lembrar que o cidadão está preso e não pode ficar se manifestando. Fica parecendo uma ‘glamourização’ do crime. E se serve para Lula, serve para Adélio [agressor]”, explicou Rollo.

Confira a entrevista completa: