Viaduto da marginal Pinheiros será liberado para carros no dia 18, garante secretário

  • Por Jovem Pan
  • 09/03/2019 10h38 - Atualizado em 09/03/2019 10h47
Ronaldo Silva/Estadão ConteúdoCaminhões ainda não serão liberados para circular em viaduto que cedeu na marginal Pinheiros, informa secretário de Infraestrutura

O secretário Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras, Vitor Aly, falou por telefone com a bancada do Jornal da Manhã neste sábado (9) sobre o andamento das obras de pontes e viadutos da cidade.

Interditado desde novembro, o secretário garantiu que o viaduto da Marginal Pinheiros será liberado para carros no dia 18 de março. “Como informado pelo prefeito Bruno Covas, será liberado para veículos leves. Mas ainda faremos esses mesmos testes da Marginal Tietê na ponte do Rio Pinheiros, e veremos como está a estrutura para liberarmos para veículos pesados”, afirmou.

A Prefeitura de São Paulo iniciou nesta sexta (8) uma série de testes de carga na ponte da marginal do Tietê que dá acesso à rodovia presidente Dutra, interditada desde janeiro após técnicos constatarem o rompimento de uma viga.

Aly acompanhou pessoalmente o primeiro teste. “Ainda não há data para liberação, pois para isso é preciso saber quais são as intervenções necessárias na ponte da Marginal Tietê. Ontem demos início aos testes dinâmicos, que chamamos de prova de carga, hoje daremos continuidade”.

“No domingo, faremos testes simulando um congestionamento em cima da ponte. Depois desses ensaios, teremos as informações de como aquela estrutura reagiu a esse peso e vamos comparar como era originalmente”, disse.

O secretário ressaltou que a ponte afetada foi sobrecarregada com um peso de quase 400 kg por metro quadrado. “Ainda estamos avaliando como isso prejudicou a estrutura. Com os dados e as simulações, poderemos entender o que temos que fazer”.

Após parte de um viaduto da Marginal Pinheiros ceder em novembro, a prefeitura pediu uma vistoria em todos os demais da cidade. “Das pontes vistoriadas, 16 foram declaradas emergenciais. Dessas, em duas pontes, a do Limão e Freguesia do Ó, foi apontado problemas em uma viga. A partir do laudo estrutural, vimos que são vigas que sofreram com a passagem de caminhões de altura maior que o vão livre dos viadutos, danificando suas estruturas”, explicou o secretário.

As pontes do Limão e Freguesia do Ó seguem com uma faixa interditada, em cada, até que o serviço de recuperação estrutural esteja finalizado.

Nas últimas semanas, foi anunciado um projeto para a concessão das marginais Pinheiros e Tietê e, para Aly, nada mudará até que isso seja efetivado. “No momento não muda nenhuma ação, pois a prefeitura determinou que nós déssemos uma resposta à população o mais breve possível em termos de segurança estrutural das pontes e viadutos da cidade”.