Vice-governador comemora contrato de concessão de rodovias: ‘SP não parou’

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2020 08h14
Wikimedia CommonsSP assina nesta sexta o maior contrato de concessão de rodovias do Brasil

São Paulo assina, nesta sexta-feira (15), o maior contrato de concessão de rodovias do Brasil. O acordo, firmado antes da pandemia do novo coronavírus, prevê 600 km de duplicação das vias entre Piracicaba e Panorama, município que faz divisa com o Mato Grosso do Sul, investimento de 14 bilhões de reais, entre outras melhorias.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, o vice-governador de SP, Rodrigo Garcia, afirmou que o contrato é “uma demonstração clara de que SP não parou, sofre com a pandemia, mas procura manter o programa de investimento.”

Garcia explicou que o leilão, que aconteceu em janeiro, teve ágio histórico de mais de 7000%: “Na ocasião, comemoramos, a empresa deposita hoje mais de 1 bilhão de reais de outorga (…). É a maior concessão de rodovia do Brasil.”

O contrato prevê 600 km de duplicação de faixas, pedágio 23% mais barato e uma novidade, o desconto do usuário frequente – quanto mais usa, menos o valor do pedágio, algo inédito no Brasil até então. “Assinar um contrato de 14 bilhões mostra confiança na segurança jurídica que SP dá ao investidor”, afirmou o ex-governador.

Diante da crise econômica, Rodrigo Garcia acredita que “o caminho para gerar emprego e sair da crise econômica é buscar investimentos externos, para oportunidade de emprego e renda”. “O mundo mudou, mas uma prioridade do governo João Doria no pós-pandemia é atrair investimentos externos, não paramos, fizemos consultas virtuais de parques públicos, faremos do ginásio do Ibirapuera, óbvio aguardando para fazer a licitação em um momento fora da crise.”