Vítimas de desabamento de calçada em Joinville recebem alta hospitalar

Informação foi divulgada pela prefeitura da cidade; investigações para descobrir a causa do acidente começaram nesta terça-feira

  • Por Jovem Pan
  • 23/11/2021 11h18 - Atualizado em 23/11/2021 12h21
Reprodução/ Facebook Vereador Rubens Angioletti

As investigações para descobrir as causas do desabamento de uma galeria na noite da última segunda-feira, 22, em Joinville, Santa Catarina, estão sendo iniciadas na manhã dessa terça-feira, 23. Equipes do Instituto Geral de Perícias já atuam na região junto com a Defesa Civil do Estado. Na noite da última segunda, por volta das 8 horas da noite, uma calçada desabou na cidade próximo à prefeitura e durante um evento no qual havia em torno de 10 a 15 mil pessoas. O local que desabou era uma galeria fluvial e por baixo dela passava um rio. 33 pessoas foram vítimas do acidente e, em seguida, receberam atendimento médico, sendo encaminhadas a hospitais por bombeiros voluntários, pelo Samu e por ambulâncias particulares. Não houve vítimas fatais. Dentre os feridos, estavam nove homens de 22 a 67  anos, um adolescente de 15 anos, 11 mulheres com idades entre 18 e 70 anos, além de 11 crianças, seis meninas e cinco meninos, de um a 11 anos de idade, que foram encaminhadas para o hospital infantil da cidade. Um dos meninos apresentou um quadro um pouco mais grave que os demais feridos, mas, na manhã desta terça, a prefeitura de Joinville divulgou o boletim informando que todos, tanto os adultos quanto as crianças, já receberam alta médica.

O evento que acontecia Joinville é o Natal cultural, um retorno das festividades natalinas na cidade. Assim que o acidente ocorreu, o evento tinha acabado de iniciar. Uma gritaria tomou conta da região, pedindo que o evento parasse e que pedidos de socorro fossem feitos. Apenas três minutos depois de acionados, bombeiros e polícia militar chegaram ao local e vídeos do acidente começaram a circular nas redes sociais. 10 minutos após a ação dos agentes, já não havia mais nenhuma pessoa dentro da água. Não houve nenhuma pessoa ferida gravemente e todos já receberam alta.

*Com informações do repórter Wiliam Tenório