Vitor Hugo lamenta morte de Olimpio e chama pedido de afastamento de Bolsonaro de ‘descabido’

Ao ser questionado o porquê do presidente não ter falado nada sobre o falecimento, líder do governo na Câmara afirmou que ‘é questão de foro íntimo’: ‘Ele faz manifestações coletivas’, argumentou

  • Por Jovem Pan
  • 20/03/2021 10h45
Michel Jesus/Câmara dos DeputadosDeputado federal e líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL-GO)

Nesta sexta-feira, 19, o Ministério Público apresentou representação, junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), pedindo o afastamento temporário do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) das funções e competências administrativas relacionadas à pandemia da Covid-19. A medida também é estendida aos ministros da Saúde, Casa Civil, Fazenda e outras autoridades que possam ser identificadas como responsáveis pela “atual situação caótica no atendimento público de saúde da população”. Para o deputado federal e líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL-GO), o pedido é “completamente descabido”.

“Não tem qualquer amparo na Constituição, não existe hipótese constitucional para afastamento do presidente a partir de uma manifestação do MP e a por decisão do TCU, que é um órgão auxiliar do Congresso Nacional. As hipóteses de afastamento tem a ver com o Supremo ou Congresso. É descabido, é um fato político apenas, um membro do MP junto ao TCU aproveitando para ter um espaço de fama e uma manifestação sem fundamento jurídico e que temos certeza que não vai acontecer”, afirmou Vitor Hugo em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, neste sábado, 20. O pedido é assinado pelo subprocurador-geral Lucas Furtado e se baseia na Lei Orgânica do TCU que permite ao tribunal afastar temporariamente o gestor público em caso de indícios suficientes de que sua manutenção no cargo pode dificultar auditorias ou causar prejuízos aos cofres públicos.

Morte de Major Olimpio

Vitor Hugo também lamentou o falecimento do senador Major Olímpio (PSL-SP), que teve morte cerebral em razão de complicações causadas pela Covid-19. Em meio a uma frase sobre equilíbrio das medidas sanitárias e econômicas, o parlamentar afirmou: “Somos solidários a todas as famílias, inclusive à família do Major Olimpio”. Ao ser questionado o porquê do presidente Jair Bolsonaro não ter falado nada sobre a morte, Vitor Hugo respondeu: “Isso é questão de foro íntimo do presidente, você precisa perguntar a ele. Ele não tem feito manifestações no falecimento de nenhuma pessoa, ele faz manifestações coletivas. Eu tenho essa preocupação também, na maior parte das vezes eu não lamento mortes de políticos, pela família achar que pode ter um viés político”, explicou, completando que, no caso de Olimpio, abriu uma exceção.

  • Tags: