Volta dos pubs na Inglaterra foi mais tranquila do que o esperado

Apesar de alguns focos isolados de aglomeração intensa, como no bairro do Soho, no geral a situação foi mais controlada

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan
  • 06/07/2020 08h07 - Atualizado em 06/07/2020 08h30
EFEEstes espaços ainda estão se adequando para a nova realidade com regras rígidas para evitar aglomerações

O primeiro final de semana com a volta dos pubs e restaurantes na Inglaterra acabou sendo mais tranquilo que o antecipado. As pessoas saíram às ruas e aproveitaram o maior relaxamento da quarentena desde que ela foi decretada no final de março. Havia expectativa de que o chamado “super sábado” terminaria com centenas de atendimentos nos pronto socorros e também com muita confusão nas ruas devido ao excesso de consumo de álcool e drogas ilícitas.

Apesar de alguns focos isolados de aglomeração intensa, como no bairro do Soho, no centro de Londres, no geral a situação foi mais controlada. Muitos pubs ainda não reabriram e grandes redes de cinema e teatro também permaneceram fechadas, apesar da flexibilização. Estes espaços ainda estão se adequando para a nova realidade com regras rígidas para evitar aglomerações. A boa notícia para o setor é que o governo conservador britânico anunciou um pacote equivalente a mais de R$ 10 bilhões para socorrer cinemas independentes, teatros e galerias de arte.

O que ficou evidente neste final de semana, porém, é que distanciamento social e utilização de máscaras não combinam com pubs e restaurantes. Ainda que muita gente tenha preferido ficar em casa e a ausência de turistas estrangeiros contribuiu para ruas menos cheias, o fato é que em certo ponto da noite as regras para combater o coronavírus se tornaram mera sugestão. E isso é preocupante porque o Covid-19 ainda é uma ameaça grave na Europa.

A Espanha decretou neste final de semana mais uma lockdown regional — dessa vez no noroeste da Galicia, atingindo 70 mil pessoas. Um dia antes uma área no nordeste da Catalunha também já tinha decretado lockdown local depois do aumento expressivo de casos por Covid-19. São alertas de que o problema foi contido por enquanto, mas ele ainda existe e pode voltar com força se as precauções necessárias não forem mantidas.