Walmart vai parar de vender munição para armas curtas nos EUA

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2019 07h18
PixabayO anúncio foi feito um mês após um ataque a tiros em uma loja da rede em El Paso, no Texas

O Walmart vai parar de vender armas e munições nas unidades dos Estados Unidos e do Alasca.

A nova política adotada pela rede envolve material para revólver, fuzis de cano curto e outros que podem ser usados em ataques.

A empresa vai continuar ofertando itens para caça e tiro esportivo.

As unidades do Sam’s Club – que faz parte da rede – e as quase cinco mil lojas do Walmart vão passar a solicitar que os consumidores não portem armas nas dependências.

O transporte oculto de clientes que tenham licença continuará permitido pela varejista.

De acordo com o CEO do Walmart, Doug McMillion, a companhia pensou no papel dela para ajudar a tornar o país um local mais seguro.

O anúncio foi feito um mês após um ataque a tiros em uma loja da rede em El Paso, no Texas.

Alguns dias antes deste incidente, outro ataque a tiros havia sido registrado em uma unidade do Walmart em Southaven, no Mississipi.

Juntos, os dois atos deixaram 24 mortos.

*Com informações da repórter Nanny Cox