Weintraub quer expansão do ensino técnico: ‘Brasil está cheio de doutores desempregados’

  • Por Jovem Pan
  • 08/10/2019 06h40
ESTADÃO CONTEÚDOMinistro quer aumentar em 80% o número de alunos em escolas técnicas

O governo federal lança, nesta terça-feira (8), um novo programa para escolas de ensino técnico no país. De acordo com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a iniciativa vai trazer uma expansão do ensino profissionalizante.

Em um evento para entrega de novos ônibus escolares para municípios de São Paulo, ele voltou a fazer críticas à gestão das universidades federais e defendeu que mais recursos sejam direcionados a educação básica.

Ao defender o modelo de escolas técnicas, Weintraub chegou a dizer que o país está cheio de “doutores desempregados”. “A nossa meta é, até o final do governo do presidente Bolsonaro, do primeiro mandato, aumentar em 80% o número de alunos do ensino técnico no Brasil. Está cheio de doutor sem emprego, agora é difícil ter um bom encanador passando fome ou na fila de um Bolsa Família, é difícil um eletricista, difícil um técnico bom que não consegue se virar”, garantiu.

Questionado se as denúncias envolvendo o ministro do turismo, Marcelo Alvaro Antonio, causam constrangimento ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o ministro não quis comentar, mas  afirmou que deve ser punido aquele que for condenado. “Constrangimento? Tem um monte de acusações contra um monte de pessoas que você tem que provar na Justiça. Eu não sou polícia, eu não sou Ministério Público, eu não sou juiz. Se a pessoa for condenada e tiver provas concretas, tem que pagar pelos crimes. Acabou.”

Forem entregues, nesta segunda-feira (7), 180 ônibus escolares para serem usados em mais de 100 municípios paulistas. Os recursos para a iniciativa, no entanto, haviam sido liberados ainda no governo Michel Temer (MDB), quando o atual secretário da educação da gestão João Doria (PSDB), Rossieli Soares, comandava o Ministério da Educação (MEC).

*Com informações da repórter Victoria Abel