Witzel indica aliança entre PSC e PSL nas eleições municipais

  • Por Jovem Pan
  • 04/03/2020 08h00 - Atualizado em 04/03/2020 08h00
Philippe Lima/Governo do Estado do Rio de Janeiro Witzel defendeu ainda que os partidos são liberais, mas que o Estado deve fazer investimentos para fomentar a economia

O governador Wilson Witzel anunciou na terça-feira (3), durante coletiva no Palácio Guanabara, uma possível aliança entre o PSC e PSL para as eleições municipais, dada afinidade ideológica entre as duas legendas.

De acordo com o governador, o  Partido Social Cristão (PSC) sugeriu a incorporação do Partido Social Liberal (PSL), mas a legenda propôs uma união. Uma eventual fusão entre as legendas abriria espaço para Witzel ser candidato à presidência da república em 2022, embora ele tenha afirmado seu objetivo de buscar a reeleição.

O governador acredita que, mesmo com a saída de Bolsonaro do partido e uma possível criação do partido Aliança pelo Brasil, o PSL deve manter uma bancada forte e representativa. A legenda tem uma bancada de mais de 50 deputados federais, dois senadores eleitos e governa três estados.

Para ele, é natural que o partido tenha proposto uma fusão em vez de uma incorporação. “O mais importante é que independe fusão, de eu ir para o PSL ou não, nós temos os mesmos propósitos e trabalharemos juntos.”

Wilson Witzel defendeu ainda que o PSL e PSC são liberais, mas não muito. De acordo com o governador, os partidos entendem que o Estado deve fazer investimentos para fomentar a economia e melhorar o bem estar da população.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga.