Witzel diz que tráfico do Rio pode ser aliado do Hezbollah

  • Por Jovem Pan
  • 18/06/2019 07h51 - Atualizado em 18/06/2019 09h54
Fernanda Dias/Estadão ConteúdoGovernador afirma que há indícios de que o crime organizado do estado tenha ligação com o grupo terrorista

O governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel afirmou nesta segunda-feira (17) que há indícios de que o crime organizado do estado tenha ligação com o grupo terrorista Hezbollah.

Witzel disse que as suspeitas já estão sendo investigadas pela Polícia Civil, que vem trocando informações com o FBI, dos Estados Unidos. O governador do estado disse que o tráfico de drogas do Rio de Janeiro estaria financiando a célula terrorista libanesa. Ele prometeu nos próximos dias a realização de operações da polícia para prender empresários do tráfico.

O governador também vai pedir aproximação da polícia do Rio de Janeiro com a polícia federal para investigar essa suspeita.

“Há sim empresas, como não poderia deixar de ser, que estão lavando dinheiro do tráfico de drogas. E há indícios do relacionamento das facções com grupos terroristas, mas essa fase da investigação ainda está incipiente porque talvez precise de uma integração com a polícia federal. Provavelmente são grupos terroristas como o Hezbollah”, afirmou em entrevista Witzel.

A área de segurança é uma das prioridades do governo de Witzel, que afirmou que sua atuação contra o crime organizado não tem todo o apoio da população, pois se tivesse a intervenção de combate às facções seria ainda mais contundente.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga