Witzel acredita em flexibilização do isolamento a partir de junho no RJ

  • Por Jovem Pan
  • 20/05/2020 07h21 - Atualizado em 20/05/2020 07h26
DHAVID NORMANDO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO governador afirmou ainda que tem feito uma avaliação semanal dos casos e óbitos da Covid-19 no Rio de Janeiro

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, afirmou que a partir de junho pode começar a flexibilizar algumas medidas de restrição adotadas no Estado. Estima-se que em agosto a atividade econômica do Rio de Janeiro possa estar perto da normalidade.

As declarações aconteceram no mesmo dia que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro recusou um projeto que autorizava a adotação de medidas de bloqueio total. Witzel afirmou que tem feito uma avaliação semanal dos casos e óbitos da Covid-19.

O Rio de Janeiro registrou na terça-feira (19) recorde de mortes causadas pela Covid-19, 227 novos óbitos foram confirmados, chegando a 3.079 falecimentos pela doença. Os dados oficiais apontam para 27.805 casos confirmados e quase mil óbitos em apuração. Segundo o governador, com a substantificação de registros é possível que o Estado tenha cerca de 300 mil pessoas infectadas pelo coronavírus.

O governador do Rio de Janeiro e prefeito da capital carioca, Marcelo Crivella, são contra as medidas de bloqueio total. Crivella afirmou que a curva de contágio vem diminuindo na cidade, o que aumenta a esperança de uma futura flexibilização das medidas de isolamento.

“Nós sabemos que vamos ter contágios, contaminação, nós sabemos. Mas o tempo todo estamos olhando a nossa possibilidade de dar resposta para isso. A crise será grave, a gravidade dessa crise será proporcional aos leitos.”

Apesar de vislumbrar flexibilização do distanciamento social no futuro,  Marcello Crivella estendeu, novamente, o período de quarentena adotado na capital do Rio de Janeiro.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga