Witzel nomeia ex-deputado que atuou com Temer e Cunha

  • Por Jovem Pan
  • 01/10/2019 08h59
Fernando Frazão/Agência BrasilWitzel trocou o secretário da Casa Civil, a Pasta mais importante do Governo do Estado

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, fez mais um movimento na direção de seu plano ambicioso: se lançar candidato à Presidência da República em 2022. Witzel trocou o secretário da Casa Civil, a Pasta mais importante do Governo do Estado.

José Luiz Zamith foi exonerado e André Moura, velho conhecido político nacional, assumiu o cargo. Ele foi líder do Governo Michel Temer e fazia parte da “tropa de choque” do ex-deputado Eduardo Cunha na época em que presidiu a Câmara dos Deputados. Com essa troca de peças, Witzel pretende costurar uma aproximação cada vez maior com parlamentares que militam e atuam em Brasília.

O governador tem dito a pessoas próximas, e já verbalizou publicamente, a vontade de se lançar candidato à Presidência em 2022. Como estratégia, ele se distancia cada vez mais do atual prefeito do Rio, Marcelo Crivella – que vai tentar a reeleição.

Crivella, por sua vez, está se aproximando – ou tentando – da família Bolsonaro. Witzel busca uma distância estratégica e aguarda uma decisão sobre o atual presidente sobre uma possível reeleição, para tentar consolidar o seu voo solo.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga