Witzel polemiza e diz que Polícia deve atirar contra bandido mesmo em shopping de área nobre

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2019 06h22 - Atualizado em 08/01/2019 08h02
Jose Lucena/Estadão Conteúdo“Se entrar traficante de fuzil dentro do Shopping Leblon vai fazer o que? Vai atirar nele", disse Witzel

A Polícia do Rio de Janeiro estará autorizada a atirar em bandidos mesmo que esteja dentro de endereço nobre. A declaração foi mais uma do governador Wilson Witzel contra o crime organizado.

Witzel disse recentemente que, se necessário, vai permitir que policiais atirem na cabeça de criminosos que portarem armas de fogo de forma ilegal. Em seu discurso de posse, ele comparou traficantes a terroristas e pediu que a lei antiterrorismo seja aplicada a esse tipo de criminoso.

Nesta segunda-feira (07), durante posse do novo defensor público do Estado, o governador disse que a autorização para abater criminosos vale tanto para uma favela quanto para o Shopping Leblon.

“Se entrar traficante de fuzil dentro do Shopping Leblon vai fazer o que? Vai atirar nele. Agora na favela pode andar de fuzil? Não pode ter dois pesos e duas medidas. Quem está com arma de guerra não pode circular livremente. Se a pessoa for acusada, a Defensoria Pública vai lá e defende”, disse Witzel.

Já o novo defensor público, Rodrigo Pacheco, pediu moderação na ação da polícia: “a baliza que existe hoje é a legítima defesa. Você pode usar os meios moderadamente para repelir agressão que esteja acontecendo ou prestes a acontecer. Se a pessoa estiver colocando em risco a vida de alguém, ela age em legítima defesa. Mas isso em tese”.

*Informações do repórter Rodrigo Viga