Yamaha ironiza fuga de Ghosn e pede que músicos ‘não entrem em caixas de instrumentos’

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2020 08h58
EFEDepois da repercussão do tuíte, a Yamaha agradeceu o envolvimento das pessoas e alertou. "Os cases são feitos para armazenar instrumentos, não pessoas"

A fuga de Carlos Ghosn de Tóquio foi digna de um filme. Depois de dar uma festa na sua casa, o ex-executivo da Renault-Nissan — que estava em prisão domiciliar — se escondeu dentro de uma caixa de instrumento e foi levado para o aeroporto, onde embarcou para o Líbano.

O que o executivo não esperava é que tirassem sarro do que ele fez. A fabricante de instrumentos japonesa Yamaha escreveu no Twitter, ironizando a ação.

“Nós não vamos mencionar a razão, mas temos recebido muitos tuítes sobre entrar dentro de cases de instrumentos. Um aviso depois de um infeliz acidente seria tarde demais, então nós pedimos que vocês não tentem.”

Ghosn entrou em uma caixa grande, que não cabia no raio-x do aeroporto japonês, para conseguir fugir. Ele nega que tenha deixado o país dentro de uma mala, mas também não falou como conseguiu escapar.

Depois da repercussão do tuíte, a Yamaha agradeceu o envolvimento das pessoas e alertou. “Os cases são feitos para armazenar instrumentos, não pessoas. Use corretamente.”

*Com informações do repórter Victor Moraes