Zveiter afirma que presidente da CCJ não pode aceitar manobra do PSDB com Andrada

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2017 10h26 - Atualizado em 07/10/2017 10h28
Alex Ferreira/Câmara dos DeputadosPara o parlamentar, a atitude que o PSDB deveria ter tomado é excluir Bonifácio da legenda, já que não querem ser vinculados à decisão do relator da segunda denúncia contra o presidente

O deputado Sergio Zveiter (PODE-RJ) solicitou um requerimento para que o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), indefira a mudança de PSDB para PSC para manter o relator da nova denúncia contra o presidente Michel Temer, Bonifácio de Andrada (PSDB-MG). Em entrevista exclusiva à Jovem Pan, Zveiter disse que o presidente da CCJ não pode aceitar o que está acontecendo.

“Infelizmente a Câmara, nesses episódios, já está praticamente desmoralizada e aceitar uma manobra dessa natureza do PSDB, pra mim, seria inadmissível e aí eu fiz o requerimento.”

“Nós não podemos aceitar passivamente que a Câmara seja manipulada, não só através de distribuição de emendas, e esse fato é concreto, está acontecendo. Distribuição indiscriminada de emendas, distribuição de cargos. E agora, na última hora, o que me causou mais surpresa foi um partido como o PSDB aceitar fazer um jogo, uma manobra dessa espúria, de aceitar que um filiado seu, que foi retirado pela própria agremiação da comissão, volte pra comissão em outro partido”, explicou o deputado.

Para o parlamentar, a atitude que o PSDB deveria ter tomado é excluir Bonifácio da legenda, já que não quer ser vinculado à decisão do relator da segunda denúncia contra o presidente. De acordo com ele, Bonifácio deve direcionar seu voto a favor do peemedebista, mas preferiu não comentar a decisão do parlamentar.

Sobre a segunda acusação contra Temer, Zveiter disse que uma defesa que precisa de 100 páginas dá a entender que não se trata de uma argumentação simples, o que dificulta.

“Eu sou advogado há muito tempo e sempre tive em mente que quando o advogado tem que demorar 100 páginas pra sustentar uma tese, é porque é de difícil sustentação. Porque você pra poder argumentar em 10, 20, em 30 páginas, já seria o suficiente”, opinou o deputado.

Zveiter reforçou ainda as críticas às ações de Michel Temer e falou que o presidente deveria “dar o exemplo” nas suas atitudes.

“97% da população brasileira desaprovam o governo Michel Temer. Por quê? Exatamente por isso. Eu, na minha visão, acho que o Temer devia ser o primeiro a dar exemplo. Vamos lá, deixa o STF apurar. Não, faz exatamente o contrário. Usando o dinheiro público, né? Isso que é o pior. Usando dinheiro público e cargos públicos pra barrar um outro poder que deveria seu”, afirmou.