Após conversa com Macron, premiê italiano pede nova política imigratória

  • Por Jovem Pan
  • 15/06/2018 16h07
Agência EFEConte anunciou que vai propôr alteração na lei que regula a concessão de asilo e a migração em todo o bloco econômico

Depois de trocarem acusações durante toda a semana, o primeiro ministro da Itália, Giuseppe Conte, e o presidente francês, Emmanuel Macron, se reuniram nesta sexta-feira (15) para debater a política imigratória da União Europeia.

Depois do encontro em Paris, Conte anunciou que vai propôr no 2° semestre uma alteração na lei que regula a concessão de asilo e a migração em todo o bloco econômico. Ele não deu detalhes sobre o projeto, mas afirmou que fará uma mudança radical na forma como as questão estão sendo resolvidas na UE.

O italiano disse ainda que o projeto prevê que o assunto seja resolvido de uma maneira mais integrada, unindo todas as nações do bloco e não apenas as que ficam na zona costeira, e ressaltou que a reunião serviu para que os dois deixem mais claras suas visões sobre o assunto, e disse que Paris e Roma agora estão perfeitamente de acordo.

Início da discussão

Toda a rusga começou no último domingo (10), quando o novo governo italiano, comandado por Conte, se recusou a receber um barco com mais de 600 imigrantes, a maioria de origem africana, que estava à deriva após deixar a Líbia.

Este é um dos pontos que Conte prometeu combater quando assumiu o cargo. A Itália vem reclamando que o número de imigrantes que tem recebido é muito grande e que barrar um pouco essa migração.

O governo de Malta também se recusou a receber esse grupo e a situação só se resolveu na 2ª, quando a Espanha disse que receberia esse grupo. A previsão é que eles cheguem em Valencia neste sábado (16).

*Com informações da repórter Marcella Lourenzetto