Déficit nas contas externas não é exatamente um problema, pondera economista

  • Por Jovem Pan
  • 26/01/2018 16h36
StockSnap/PixabayBrasil consome mais do que produz, mas diferença tem diminuído nos últimos anos

O Banco Central divulgou nesta sexta-feira que o Brasil fechou as contas externas de 2017 com um rombo de US$ 9,7 bilhões. Este, porém, é o melhor resultado em 10 anos.

O economista da 4E Consultoria, Bruno Lavieri, comentou os dados em entrevista ao Jornal Jovem Pan.

“Mesmo durante o pior da crise em 2014, 2015, o investimento não parou de entrar”, avalia. “Esse dinheiro muitas vezes vai para a Bolsa e outros ativos, que não o investimento físico”, pondera Lavieri.

“Ter um déficit nas contas externas não é exatamente um problema”, disse o economista, uma vez que “não existe mais dívida externa brasileira”.

“Significa simplesmente que você consome mais do que produz internamente”.

Ele avalia, no entanto, que o consumo ser maior do que a poupança “é uma questão estrutural da economia brasileira”. “Mas a diferença é pequena e tem sido reduzida”, disse.

Ouça a entrevista completa: