Economista alerta para estágio de “euforia” com “bolha” do Bitcoin

  • Por Jovem Pan
  • 18/01/2018 16h49
EFE/ Maxim ShipenkovSegundo Lopes, as criptomoedas podem, sim, representar um avanço desde que regulamentadas.

O economista Walter Franco Lopes, professor do Ibmec, falou ao Jornal Jovem Pan sobre a grande desvalorização do Bitcoin nos últimos dias, principal criptomoeda do mundo.

Lopes lembra que as criptomoedas não são regulamentadas e não há nenhuma autoridade financeira que garanta sua solidez. “Não há nada de concreto por trás dessas moedas e nenhum tipo de controle”, disse.

Ele ressalta, no entanto, que as transações por trás dos Bitcoins recebem uma camada de criptografia que torna impossível entrar em seu sistema.

Para o professor de economia, “estamos vivendo uma bolha”. Ele explica que uma bolha financeira sempre passa por cinco estágios: o primeiro é o do posicionamento de uma “nova era”. O segundo é o interesse das pessoas.

O terceiro seria a “euforia”, quando “todo mundo começa a conversar no café, na TV” sobre a novidade. Para Lopes, estamos neste momento e “é aí que está o perigo”, quando as pessoas começam a comprar o ativo “sem conhecimento profundo” do que ele representa e de quais são as condições pessoais para realizar o investimento.

A quarta fase da bolha seria a crise financeira e a quinta, a “completa aversão a essa novidade”, segundo o professor.

Por isso, o especialista pede “cuidado na hora de comprar” criptomoedas.

“Outro lado”

Por outro lado, diz o economista, “há o interesse de pessoas de entrar nesse mercado” virtual.

Segundo Lopes, as criptomoedas podem, sim, representar um avanço desde que regulamentadas.

“Há um diálogo com as redes. Acredito que no médio a longo prazo as moedas caminharão para isso. Mas esse é um processo de amadurecimento que vai exigir regulamentação. Aí sim acredito que seja um investimento que valeria olhar com mais cuidado”, opinou.

“Nesse momento é um investimento especulativo e exige cuidado”, pondera. O posicionamento de qualquer investimento exige conhecimento do que está investindo e de seu portfólio”, ressalta Lopes.

“Não podemos virar as costas para a realidade do mercado virtual. A regulamentação de governos centrais é importante. Esse é o momento de conhecer e estudar o mercado”, sugere o economista, alertando para o investidor sempre “guardar uma parcela de seu investimento total”.

Ouça a entrevista completa: