Geddel e Luiz Estevão vão para ala de segurança máxima após regalias

  • Por Jovem Pan
  • 19/07/2018 15h21 - Atualizado em 19/07/2018 15h26
Dida Sampaio/Estadão Conteúdo O ex-ministro Geddel Vieira Lima saindo do prédio da Justiça Federal após prestar depoimento ao juiz Vaslliney de Souza Oliveira, em Brasília.

O ex-senador Luiz Estevão (ex-PMDB) e o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) foram transferidos nesta quinta-feira (19) para a ala de segurança máxima da penitenciária da Papuda, em Brasília, após denúncias de regalias dentro do presídio.  A determinação é da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal.

Eles teriam tido acesso a equipamentos eletrônicos e remédios não autorizados. No dia 17 de junho passado, a Polícia Civil do Distrito Federal fez buscas nas celas onde estavam o ex-senador e o ex-ministro. Um preso denunciou as regalias.

Nas celas foram encontradas barras de chocolate, anotações que seriam de Geddel e pelo menos cinco pendrives, que seriam usados por Luiz Estevão. Foram encontrados ainda uma cafeteira, cápsulas de café, e massa importada.

Agora, Geddel e Estevão vão ficar em celas individuais e até o banho de sol será solitário.

Há duas semanas, houve a notícia de que Geddel Vieira Lima estava recusando parte das refeições oferecidas e reclamava da falta de acesso à cantina. Ele já fora colocado na solitária por problemas disciplinares.

O Ministério Público comparou a ala reformada onde Luiz Estevão cumpria pena e outro ambiente da mesma unidade prisional (Foto: Reprodução)