Governo lança “carreta da saúde” para cuidar de ortopedia em SP

  • Por Jovem Pan
  • 09/03/2018 15h55 - Atualizado em 09/03/2018 15h55
Divulgação/São Paulo"Carretas da saúde", em São Paulo, tentam atender demandas emergenciais do setor no município

A Prefeitura de São Paulo lançou nesta sexta-feira a 12ª “carreta da saúde”, que tenta suprir demandas reprimidas de atendimentos. Ela deverá ficar no bairro do Itaim Paulista em um primeiro momento,

“Toda vez que eu tenho que fazer uma coisa que é provisória, por exemplo, um grupo de pessoas que não foi atendido no devido momento e está sendo atendido de alguma maneira”, disse o secretário municipal da Saúde Wilson Pollara, em entrevista exclusiva à Jovem Pan.

Pollara disse que a carreta “poderia ser chamada de carreta do trabalhador”, lembrando que “a maior parte” das doenças ortomusculares estão relacionadas ao trabalho, como dor nas costas, nos joelhos, nos membros e lesões por esforço repetitivo.

O novo equipamento entrará em operação no mês de abril com capacidade para atender 50 usuários por dia.

A carreta oferecerá consulta com especialista em ortopedia, exames de ultrassom de articulações e ressonância magnética, além de fazer parte do Programa Médico Preventivo (PMP) do Cies, que orienta os pacientes sobre suas condições de saúde e os riscos, por meio de uma consulta médica e da realização de exames simples e rápidos.

“O objetivo da carreta de ortopedia é fortalecer o combate às lesões por esforços repetitivos (LER) ou distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT) nas comunidades; oferecer ações de prevenção pró-ativa, bem como tratamento e acompanhamento das lesões diagnosticadas, como tendinites, tendosinovites, epicondilites e bursites”, destacou também Pollara.

Serviço

O programa teve início em Itaquera, com três carretas: oftalmológica, saúde do homem e vascular. A oftalmológica tem apoio de um micro-ônibus de oftalmologia, para entrega de óculos gratuitos aos pacientes atendidos.

Cada unidade fica por dois meses em uma das regiões do município (Norte, Sul, Leste, Oeste e Centro), realizando o rodízio dos tipos de especialidades das unidades em cada região. A capacidade total de atendimentos prevista por unidade é de 1.200 pessoas por mês.

Em 2017, foram feitos mais de 32 mil agendamentos para consultas nas carretas do programa, com mais de 25 mil atendimentos realizados. Em 2018, já foram mais de 12 mil exames agendados e quase 9 mil atendimentos realizados.

Atualmente, há 10 carretas em atendimento na cidade:

1. Saúde do homem: passou por Perus (ZN), Itaquera (ZL) e Capela do Socorro (ZS); está desde janeiro em São Mateus (ZL);

2. Oftalmológica: passou por Capela do Socorro (ZS), Perus (ZN) e Itaquera (ZL); em janeiro retornou para Capela do Socorro (ZS);

3. Oftalmológica 2: está desde 29 de novembro no bairro da Luz; adaptada, atende na estrutura de um ônibus;

4. Vascular: passou por Itaquera (ZL), Capela do Socorro (ZS) e São Matheus (ZL); está desde janeiro em Perus (ZN);

5. Tomografia: desde 16 de maio em atendimento em Santo Amaro (ZS);

6. Coloproctologia: passou por São Mateus (ZL) e Perus (ZN); está desde janeiro em Itaquera (ZL);

7. Dermatologia: desde 24 de julho na Capela do Socorro;

8. Saúde do Idoso: desde 22 de novembro no Parque da Independência – Ipiranga (ZS);

9. Saúde da mulher: desde novembro em Cidade Ademar (ZS);

10. Gastroenterologia: instalada na Freguesia do Ó/Brasilândia (ZN) e passou a atender em 1º de dezembro;

A unidade de dermatologia dá apoio ao programa de teledermatologia em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein, anunciada no fim de junho do ano passado.

As carretas funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h, e a Prefeitura paga apenas por procedimento realizado.

A 12ª carreta do programa já está pronta e em breve oferecerá atendimento de odontologia.