Se “alguém com juízo” não for eleito, “vamos pagar o preço de novo”, diz economista

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2018 15h23
Elza Fiúza/ABrEleições vão definir economia no segundo semestre e no ano que vem

Em entrevista ao Jornal Jovem Pan nesta segunda-feira (15), o economista Sérgio Vale, da MB Associados, avaliou o cenário político-econômico neste ano eleitoral.

Para Vale, “não é muito difícil” alcançar 3% de crescimento do PIB em 2018.

“Temos espaço parta um crescimento bem mais robusto neste ano e, se tudo der certo na política, 2019 tem potencial de ser melhor ainda, mas isso é muito indefinido”, projetou, cauteloso.

O próprio cenário político das pesquisas eleitorais pode permitir “entregar aceleração de crescimento ainda maior”, disse. Para isso, no entanto, seria necessário “eleger alguém que segue essa trajetória reformista”, e não um político “populista, como os que estão na liderança”.

Vale comparou a situação atual brasileira como estando na “boca do jacaré” ou na “beira do precipício”. O economista defendeu que seja eleito um futuro presidente “com juízo”.

“Não dá pra brincar de eleger personagens como Dilma Rousseff e etc
senão vamos pagar o preço de novo”, citou.

Em um cenário “negativo” para 2019, Vale projeta a volta da recessão, um agravamento do desemprego e uma piora na inflação. “Espero que a gente não precise passar por isso de novo”, torce.

Ouça a entrevista completa: