Gloria Groove explica o termo ‘pink money’: ‘Oportunistas da causa LGBT’

  • Por Jovem Pan
  • 08/10/2019 12h30
Jovem PanGloria Groove foi a convidada do Morning Show nesta terça-feira (8)

Gloria Groove ganhou notoriedade há quase quatro anos, mas Daniel Garcia já está no mercado artístico há muito mais tempo.

Filho da cantora Gina Garcia, que desde os anos 90 atua como backing vocal da banda Raça Negra, Daniel já participou da turma do Balão Mágico; de uma dupla gospel; do elenco infantil do Raul Gil e, por mais de dez anos, atuou como dublador. A fama, no entanto, veio com a drag queen Gloria Groove, que se apresentou na última edição do Rock in Rio.

Ser drag queen não necessariamente significa ser gay, mas esse não é o caso de Gloria, desde muito cedo ciente de sua sexualidade.

“No meu caso, eu fui tirado do armário. (…) Viver com o fardo da sexualidade já é algo enorme, aí por opção você vive no meio do caminho, usando símbolos do universo feminino que já são repudiados por grande parte da comunidade gay, que não necessariamente sente atração por algo feminino, então já tira opções. Mas isso está mudando e hoje a drag é a superstar”, contou Groove em entrevista ao Morning Show nesta terça-feira (8).

A inspiração para ser drag queen veio tanto por ser fã do reality “RuPaul’s Drag Race” como pela participação em uma montagem do musical “Hair”, quando Gloria viveu a única travesti da trama.

Além de público, a figura feminina também atrai marcas e a cantora contou como faz, ou tenta fazer, para barrar as empresas interessadas somente no pink money.

“[O termo] é o apelido que damos para a prática que começou a se perceber pós-era LGBTs na música para oportunistas da causa. [São empresas] que tentam capitalizar através da pauta sem necessariamente ser um aliado real ou mesmo ser LGBT.”

“Não existe um manual de instruções sobre em quem eu posso confiar, sei que posso confiar nos meus e posso tentar confiar em pessoas que estão tentando se posicionar como aliados reais”, disse Gloria.

Confira a entrevista na íntegra: