Felipe Massa relembra ‘trapaça’ de Nelsinho Piquet e afirma: ‘Eu teria sido campeão’

  • Por Jovem Pan
  • 30/10/2019 12h20 - Atualizado em 30/10/2019 13h27
Jovem PanFelipe Massa, ex-piloto de Fórmula 1, participou do programa Morning Show

Felipe Massa, ex-piloto da Fórmula 1, recordou o esquema feito entre engenheiros da Renault e o piloto Nelsinho Piquet, no GP de Singapura, em 2008. Na visão do brasileiro, a “trapaça” fez com que ele perdesse o título Mundial daquele ano, quando o então profissional da Ferrari ficou com o vice-campeonato, atrás de Lewis Hamilton.

Na ocasião, Nelsinho, da Renault, bateu de propósito em um guard rail com a intenção de paralisar a corrida, chamar o Safety Car e ajudar Fernando Alonso, seu companheiro de escuderia. No fim, Massa, que liderava a prova, sequer pontuou e viu Hamilton, seu concorrente, disparar na briga pelo campeonato.

“Lógico que qualquer ponto que eu perdi antes foi determinante. Mas antes, em Singapura, o Nelsinho Piquet fez uma trapaça ao bater de propósito para um companheiro vencer. No ano seguinte, ele admitiu que bateu de propósito. E, mesmo um ano depois, aquela corrida deveria ter entrado na Justiça. E se fosse anulada a corrida, eu teria sido campeão. No futebol, teve um caso com a Juventus (Itália), que foi para a Série B. E o caso só foi descoberto um tempo depois”, disse Massa, em participação ao Morning Show.

Naquele ano, Massa ficou muito perto de ser campeão do Mundial em São Paulo, no Autódromo de Interlagos. Nos últimos instantes da prova, no entanto, Lewis Hamilton, então da McLaren, fez uma ultrapassagem e acabou ficando com o seu primeiro título por questão de 1 ponto (98 a 97).

Perguntado se era desvalorizado no país por não ter ganhado, Massa diz que esta questão faz parte da mentalidade dos brasileiros.

“É a mentalidade do brasileiro. Pra falar a verdade, sempre fui muito respeitado, tanto no Brasil, que eu amo e tento passar aqui alguns dias, mas lá fora também. A mentalidade do brasileiro é a vitória. Claro que o futebol é o principal e tem muito problema. Mas nos outros esportes, ou você ganha.. As pessoas não acompanham. É a mentalidade do brasileiro”, disse o atual piloto de Fórmula E.

Massa declara ser contra Grande Prêmio no Rio de Janeiro

Há alguns meses, Jair Bolsonaro (PSL), presidente da República, falou em construir um autódromo no Rio de Janeiro para começar a receber as corridas da Fórmula 1. Mais uma vez, Massa demonstrou ser contra a mudança da prova para a capital fluminense.

“Sou sempre a favor de pistas novas. Na verdade, acabaram com Jacarepaguá, que era um dos mais bonitos do Brasil. Então sou a favor da construção de um novo autódromo, mas não disso daí. O Brasil passa por um momento difícil. Você já tem uma corrida maravilhosa em Interlagos, com um circuito muito bom, com ultrapassagens. Passar para o Rio com dinheiro publico, nem pensar”, disparou.

“Teria que ser incentivo privado. Mesmo privado, você vê no mundo todo circuitos sofrendo para se manter. Então, no momento, não seria bom mudar. Sem condição de construir um circuito de 700 milhões de reais. Então não é o momento”, continuou.