Kátia Abreu acusa Serraglio de pressionar a favor de envolvido na “Carne Fraca”

  • Por Jovem Pan
  • 22/03/2017 08h59
Brasília - Novo ministro da Justiça e Segurança Pública, Osmar Serraglio, discursa na solenidade de transmissão de cargo no ministério (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)Osmar Serraglio - abr

A senadora Kátia Abreu afirmou ter sido pressionada, enquanto ministra da Agricultura, pelo atual ministro da Justiça, Osmar Serraglio, à época deputado federal pelo PMDB do Paraná, a nomear e manter Daniel Gonçalves Filho.

Ele é apontado pela Polícia Federal, nas investigações da Operação Carne Fraca, como um dos articuladores do esquema.

A indicação para o cargo de superintendente da pasta da Agricultura, segundo Kátia Abreu, caberia à bancada do Paraná no Congresso.

Além de Osmar Serraglio, Kátia faz referência ao deputado Sérgio Souza (PMDB-PR), ambos ainda manteriam forte influência sobre o ministério da Agricultura e o funcionamento de frigoríficos no Paraná.

Ainda em discurso no plenário do Senado, o líder do PMDB, Renan Calheiros, subiu o tom contra a Polícia Federal e o Ministério Público Federal. O senador afirmou que a Operação Carne Fraca, “explicita o fato de não haver mais limite para nada” no Brasil.

Nesta quarta (22), o Senado recebe o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, ministro da Justiça, Osmar Serraglio, Ministro da Indústria e Comércio Exterior, Marcos Pereira e o diretor Geral da Polícia Federal, para explicações sobre a Operação Carne Fraca.

Confira a reportagem completa de Felipe Palma: