Legislativo dos EUA assume e domínio republicano quer alterar legado de Obama

  • Por Jovem Pan
  • 04/01/2017 07h38

Obama substituiu a candidata democrata Hillary ClintonBarack Obama - EFE

Congresso americano retoma as atividades do Legislativo e tenta anular o legado do Presidente Barack Obama, que deixa o cargo no dia 20 deste mês.

Senadores e deputados eleitos, ao tomarem posse nesta terça-feira (03), começaram a implantar uma agenda conservadora. O objetivo é abolir as regulações financeiras, cortar impostos para empresas, acabar com o financiamento de uma ONG que trabalha com clínicas de aborto, além de desmontar a reforma do sistema de saúde, o Obamacare.

A tendência da agenda republicana é ser o mais ambicioso programa político conservador desde os anos 1920. Os republicanos contam com o aval de Donald Trump, que parece disposto a transformar todas as medidas em lei.

Praticamente a agenda inteira já estava aprovada, promovida e esmiuçada por republicanos e grupos de estudos.

Os americanos favoráveis à reforma fiscal descreveram, em 2012, que o presidente ideal seria “um republicano com dedos suficientes para segurar uma caneta e assinar leis que já foram elaboradas.

*Informações do repórter Felipe Palma