Líder da oposição no Reino Unido, Jeremy Corbyn propõe criação de salário-máximo

  • Por Jovem Pan
  • 11/01/2017 10h12
EFE Jeremy Corbyn

Os tempos são de populismo na Europa, tanto para a esquerda quanto para a direita. O líder da oposição no Reino Unido, Jeremy Corbyn, saiu nesta semana com uma proposta interessante.

O líder trabalhista quer implantar o salário-máximo na Inglaterra, ou seja, um teto para os ganhos dos mais ricos no país. A intenção, segundo ele, é combater a enorme diferença social existente.

Primeiramente, Corbyn havia sugerido que o teto poderia valer em todas as áreas, incluindo jogadores de futebol e executivos do mercado financeiro. Mas o oposicionista recuou e disse que o plano do Partido Trabalhista, caso vença e chegue ao poder, valeria apenas para empresas com contratos com o governo.

O salário-máximo previsto por Corbyn seria 20 vezes maior que o mínimo, que gira em torno de 16 mil libras por ano. Desta forma, o máximo chegaria a cerca de 350 mil libras por ano.

Jeremy Corbyn crê que, limitando esses ganhos, haverá uma folga maior para que as empresas dividam os lucros entre todos os seus funcionários.

Confira as informações do correspondente da Jovem Pan na Europa, Ulisses Neto: