Líderes do empresariado paulista e carioca comemoram aprovação do impeachment

  • Por Jovem Pan
  • 18/04/2016 08h34
Manifestação na Avenida Paulista

 Empresários comemoram aprovação do processo de impeachment na Câmara e dizem que resultado pode significar melhora na economia. Os presidentes da Fiesp, Paulo Skaf, e da Firjan, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, acompanharam juntos a votação na sede da entidade paulista.

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo declarou apoio ao impedimento da presidente Dilma Rousseff ainda no mês de dezembro de 2015. O prédio da Fiesp, inclusive, foi o local escolhido pelos manifestantes pró-impeachment em São Paulo para assistir a definição do futuro de Dilma.

Já a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro se mostrou favorável ao processo no mês passado. Eduardo Eugênio acredita que a aprovação do impeachment na Câmara pode representar a retomada da confiança: “Todos nós, os agentes econômicos, vamos entender que nós temos um rumo. Sabemos o que fazer, precisamos buscar rapidamente o equilíbrio fiscal, dar amostras à economia, aos agentes econômicos, que temos uma forma de chegar. Evidente que demora algum tempo, mas acreditamos no Brasil e o mundo acredita no Brasil, desde que a gente comece a fazer as coisas que precisa fazer”.

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, também festejou o resultado deste domingo e pediu celeridade para o processo no Senado. “O Senado precisa terminar com esse processo o mais rapidamente possível, para nascer uma nova esperança, nascer confiança. Com confiança e esperança a roda da economia volta a andar, gerando empregos, desenvolvimento e investimentos. Não há como, sem confiança e sem credibilidade como está a atual presidente da República, que perdeu o controle do País. Com mudança nasce esperança, renasce confiança e as coisas começam a caminhar novamente”.

Skaf acrescentou que o mercado já está reagindo de forma positiva ao impeachment desde a semana passada, o que chancela a decisão da Câmara.

Informações: Anderson Costa