TCM libera licitação do Parque do Carmo para definir empresa que cuidará da zeladoria

  • Por Jovem Pan
  • 24/07/2017 12h21

O Tribunal de Contas do Município liberou a licitação do Parque do Carmo, na zona leste de São Paulo. Nesta segunda-feira (24), a Secretaria do verde e do Meio Ambiente da cidade abre os envelopes e a empresa vencedora poderá entrar no local com equipes de zeladoria e manutenção. A informação foi dada pelo secretário Gilberto Natalini, em entrevista exclusiva ao Ligado na Cidade, da Jovem Pan, nesta segunda.

De acordo com o secretário, em um período de cerca de 15 dias, a empresa já estará atuando para cuidar do parque.

Outros parques da cidade também estão à espera de liberação e outros já foram autorizados. “São 37 parques na zona leste liberados pelo TCM e acreditamos que teremos manejo e manutenção nos 37 parques. Faltam as regiões sul, centro-oeste e norte ainda a serem liberados”, disse.

Ao todo, são 107 parques na cidade de São Paulo e, segundo o próprio secretário, são poucos os que têm equipes de manejo e zeladoria constante. O parque do Ibirapuera, por exemplo, tem, mas o contrato já está vencendo. Segundo estimativas da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, 38 milhões de pessoas passam por parques por ano.

Mais parques

O maior de São Paulo, o Ibirapuera, sofre ainda com a falta de zeladoria e manutenção, mas Natalini destacou que o parque tem recebido muitas melhorias desde o início da gestão atual, em janeiro. “Quadras reformadas, playground reformado, 90 colunas da Marquise pintadas. Conseguimos controlar o ‘rolezinho’. Hoje já não tem mais jovenzinho em coma alcoólico. Mas existem problemas, lógico”, admitiu.

Sobre o parque Ecológico Professora Lydia Natalízio Diogo, na Vila Prudente, na zona leste, alvo da reclamação de um ouvinte da Jovem Pan, o secretário lembrou que já foram feitos três mutirões de limpeza a recuperação e que houve melhora. “Mas é claro, estamos não só naquele parque, como em quase todos, sem equipe de zeladoria e manejo. Isso dificulta”, lamentou.

No parque da Aclimação, na zona sul, há a reclamação da falta de segurança, zeladoria e manejo. O ouvinte da Jovem Pan que relatou o caso deste parque ainda criticou que seguranças impediram pessoas de tirar fotografias de pássaros.

Natalini explicou que isso é lei e que deve ser obedecida, já que muitas pessoas usam a imagem do parque para fins comerciais. “Tem lei que, para tirar foto do parque, você tem que mostrar que não está fazendo isso comercialmente. As pessoas usam a imagem do parque para fazer filmes comerciais. Para fazer foto ou evento no parque tem que mostrar que não está fazendo isso para fins comerciais (…) Não é burocrático. A lei é a lei. No [parque do] Ibirapuera, são centenas de grupos que vão filmar ou fotografar e muitos fazem isso para fins comerciais”, disse.

Confira a entrevista completa com o secretário Gilberto Natalini: