Major Olímpio promete fortalecer atuação da GCM na cracolândia

  • Por Jovem Pan
  • 15/09/2016 09h13
Major Olímpio (SD) foi o quarto candidato à Prefeitura de SP a participar de sabatina no Jornal da Manhã da Jovem Pan

O candidato do SD à Prefeitura de São Paulo, Major Olímpio, fez poucas promessas nos 40 minutos em que participou do Jornal da Manhã desta quinta-feira (15). Ele alega falta de verbas no município devido à crise econômica e foca boa parte de seu discurso na segurança pública, atribuição primária do governo do Estado, sob o qual a Polícia Militar está subordinada.

Tanto é a força de assuntos policialescos em seu discruso, que a principal proposta vocalizada por Olímpio foi fortalecer a atuação da Guarda Civil Municipal (CGM), esta sim de responsabilidade do próximo prefeito. A lei 13.022, que regulamenta a ação da GCM, estabelece que as principais funções da guarda são patrulhamento preventivo e defesa do patrimônio público do município.

“O cidadão é daltônico da cor do uniforme de quem o protege”, alega Olímpio, dizendo que “a guarda está sendo subutilizada”. O candidato prometeu atuação ostensiva da GCM na região da cracolândia, no centro de São Paulo. Ele afirma que, caso eleito, vai “ser o inferno para o traficante”, além de “enfrentar o PCC e enfrentar a droga”. Para isso, se faria necessária a atuação conjunta com a PM: “vamos contratar a operação delegada com a Polícia Militar”.

“Eu vou ter presente, sim, a GCM atuando como força de segurança municipal”, diz Major Olímpio.

ASSISTA À PARTICIPAÇÃO COMPLETA DE MAJOR OLÍMPIO NO JORNAL DA MANHÃ:

Major Olímpio entende que a classificação de “linha dura” é inadequada. “Eu não sou linha dura, eu sou legalista”, denomina-se.

O candidato que varia entre 1% e 2% das intenções de votos nas pesquisas mais recenters (Ibope e Datafolha) nega que usa a candidatura para alçar outras ambições políticas. “Não entrei para brincar, não”, diz.