Manifestação em Brasília contamina plenário e oposição na Câmara reage

  • Por Jovem Pan
  • 25/05/2017 08h28
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Manifestantes depredam ministérios em Brasília em ato contra o presidente Michel Temer nesta quarta-feira (24).

Em um protesto com mais de 30 mil pessoas, a calmaria durou pouco.

Mascarados se dispersaram pela Esplanada dos Ministérios e a polícia não conseguiu evitar a depredação dos prédios, fogo em banheiros químicos e a destruição do mobiliário urbano.

O clima contaminou o plenário da Câmara. A oposição obstruiu os trabalhos, cercou a mesa diretora e houve confusão entre os parlamentares.

Os nobres parlamentares passaram a se empurrar no plenário, dentro da estratégia de paralisar os trabalhos e fragilizar ainda mais o presidente Temer.

No momento mais agudo da confusão o presidente Rodrigo Maia não estava na presidência, mas voltou após o petista Paulo Pimenta decretar o encerramento da sessão.

A confusão se originou pelo decreto de Temer para o uso das Forças Armadas na Esplanada dos Ministérios, anunciado pelo titular da Defesa, Raul Jungmann como um pedido de Maia.

O presidente da Câmara descartou tal pedido, e o ministro Marco Aurélio condenou o decreto em sessão do Supremo Tribunal Federal.

Em razão do decreto do presidente Temer, a oposição se retirou do plenário da Câmara.

Confira a reportagem completa de Marcelo Mattos: