Marina Silva diz que “impeachment não é golpe”, mas que Temer não é solução

  • Por Jovem Pan
  • 07/05/2016 12h06
Candidata à Presidência da República pela Coligação Unidos pelo Brasil, Marina Silva cumpre agenda em São Paulo, acompanhada por seu candidato a vice, Beto Albuquerque. Na foto Marina Silva e Beto Albuquerque durante Encontro com lideranças políticas, sociais, de trabalhadores e empresários que apoiam a Coligação Unidos Pelo Brasil. São Paulo 30/09/2014 Fotos Vagner CamposDIV Marina Silva

Marina Silva, ex-senadora da Rede Sustentabilidade afirmou em entrevista exclusiva à Jovem Pan que o impeachment de Dilma Rousseff não é golpe.

Ela fez a declaração em São Paulo, nesta sexta-feira (06), após evento de lançamento da pré-candidatura do vereador Ricardo Young à prefeitura da capital.
“O impeachment não é golpe. Ele tem base de legalidade. O problema é que com ele não vamos alcançar a finalidade de passar o País a limpo, porque o PMDB junto com o PT estão na origem dos problemas que estamos vivendo”, afirmou.

Marina Silva reforçou que o possível governo de Michel Temer terá semelhanças e seguirá caminho semelhante ao governo de Dilma Rousseff.
“Eu não acredito que o Governo Temer seja uma solução. Aliás, a composição do Governo que está sendo feita é semelhante ao Governo que possivelmente está saindo. Inclusive com os mesmos vícios de fisiologismo e de pessoas envolvidas na Lava Jato”, declarou.

A ex-senadora Marina Silva defende novas eleições para o Brasil e diz ser fundamental que as autoridades devolvam à sociedade a possibilidade de escolher novamente quem dirigirá o País “com base em legitimidade, credibilidade e verdade”.

*Informações do repórter Fernando Martins